Confira a coletiva de Roberto Melo

152

Após derrota pro Grêmio, por 2 a 1 no estádio Beira-Rio, Roberto Melo lamentou o primeiro tempo do Inter, e falou sobre o perigo que o colorado proporciono ao rival no segundo tempo. Confira as principais falas do dirigente:

GreNal: “Diferença grande. Primeiro tempo não conseguimos jogar. Foi muito aquém daquilo que a gente treinou para fazer. Grêmio foi bem melhor, teve efetividade. De três chances, fez dois gols. Segundo tempo foi diferente, outra postura. O importante é que a equipe reagiu. Resultado mais justo seria um empate pelo segundo tempo. Não fomos tão efetivos. Agora, vamos conversar. Temos alguns diagnósticos. É muito cedo, no calor do jogo, saber o que aconteceu. Algumas situações foram corrigidas no intervalo, mas tem coisas que conversamos internamente e não podemos trazer publicamente”.

“Aquela paralisação, quando estávamos dominando o jogo, e pararam dez minutos. Esfriou o jogo. Temos de levar isso de lição, entender o motivo que não jogamos como no segundo tempo. E temos que desligar um pouquinho do Gauchão. Aí sim, na sequência, serão dois Gre-Nais “.

“Precisamos levar como lição e saber por que não conseguimos a vitória. Serão dois Grenais, temos totais condições de um grande enfrentamento”.

“O Cristiano (preparador físico) foi expulso e pelo regulamento, o Odair precisou sair da área técnica”.

Sobre Pottker e Damião: “Acho que as ausências não foram a causa do rendimento no primeiro tempo, os jogadores que entraram tem qualidade.

Apoio da torcida no final: “Não posso deixar de reconhecer o apoio do torcedor, isso foi um dos motivos da mudança da equipe no segundo tempo. Saímos aplaudidos de campo, quero fazer esse agradecimento ao torcedor. Isso tem repercussão dentro do vestiário, faz muita diferença”.

Negociações: “O Inter precisa estar preparado para se qualificar. Todos sabem do nosso orçamento, por isso precisamos pesquisar bastante”.

“Não negamos a necessidade de vender jogadores, como todos os clubes. Precisamos desse recurso para equilibrar, há essa necessidade. Não posso tentar uma reposição no meio do ano com os campeonatos já andando, os jogadores precisam se adaptar”.

Informações: scinternacional.net