Claro que perder nunca é bom, menos ainda em Gre-Nal, mas a derrota do Inter não deve assustar o seu torcedor. Ao contrário. Não se pode olhar só o resultado. Uma boa semente foi plantada no Beira-Rio, com Odair Hellmann. É só deixá-lo trabalhar.

Se o time de 2016 tivesse um terço da bravura e indignação deste, de 2018, o Inter jamais teria sido rebaixado. A volta do intervalo foi impressionante. Os papéis se inverteram.

O Inter saiu da roda para colocar o Grêmio nessa condição. Embora uma parte desta pressão tenha se dado na força, com mais de uma dezena de escanteios e 36 cruzamentos na área, é preciso dizer que o empate poderia ter vindo com bola no chão. Após Dourado descontar, Roger poderia ter empatado em lance de de bola no chão.

E depois Nico, em arremate da entrada da área. E Edenílson. Há muita água para correr debaixo da ponte, mas o Inter me parece em um bom caminho.

Fonte: Gauchazh  Texto: Diogo Olivier