Saiba o que Odair falou sobre a derrota no clássico GRENAL.

157

“Penso que, taticamente, tivemos dificuldade no primeiro tempo, o que gerou o primeiro gol no contra-ataque, numa perda de posse. Luan e Everton estavam conseguindo circular nas entrelinhas. Conversa no segundo tempo foi uma mudança tática, fomos para um 4-1-4-1 e 4-3-3 quando atacasse. O tripé deu uma sustentação, pressionamos muito, fomos intensos. Empate seria mais justo ou até a própria vitória. Talvez, no final, o empate seria mais justo.”

“Cogito (mudanças). Porque já fizemos em outras oportunidades e deu certo. Agora, claro, tantas informações não vou me lembrar todos os jogos. Mas já saímos do 4-4-2 pro 4-1-4-1, e já saímos do 4-1-4-1, no jogo do Remo, iniciamos assim e acabamos que as coisas demoraram para entrar e precisamos mudar taticamente. Além disso, a estrutura muda, faz acréscimo de um jogador com a característica do Gabriel (Dias), traz o Edenílson para direita, tem que se ressaltar a mudança também que é disputar um clássico, contra o Grêmio que joga há muito tempo junto, pronto, e faz um placar de 2 a 0, a gente tem que fazer essa observação com clareza do primeiro tempo, mas ressaltar a postura não só tática mas na intensidade e velocidade do segundo tempo.”

“Jogos deste tamanho mostram bastante coisa, pra um lado ou para o outro. Coisas positivas e negativas. A transformação que a gente está tendo, queríamos e muito ganhar o jogo, dar isso ao torcedor, mas este aplauso no final do jogo nos reconhece a postura e a atitude. Fazer nossas reflexões na parte tática para melhorar.”