Nesta quarta-feira (11/7), o atacante William Pottker concedeu entrevista coletiva, após o treino realizado em Atibaia. Pottker falou sobre a lesão que sofreu e acabou lhe prejudicando durante o inicio desta temporada, e também projetou o confronto desta sexta-feira, contra o Redd Bull.

“Estou me sentindo muito bem, estamos fazendo um bom trabalho aqui, com muita intensidade. Tive aquela lesão que atrapalhou a minha volta, mas, hoje, estou no mesmo nível dos demais.”

“Já joguei centralizado no Inter, na Ponte Preta também. A minha característica foge um pouco da do Damião. Não faço parede, para reter a bola por quatro, cinco minutos, jogo mais em profundidade, buscando os espaços. Estamos treinando há um bom tempo juntos (a nova formação do ataque, com Nico e Lucca), já temos entrosamento.”

Parada pela lesão: “A parada me atrapalhou, sim. Eu vinha numa fase muito boa, mas me machuquei. Era para parar por quatro semanas, antecipei, e tive de parar novamente. No total foram 60 dias. Não quero arrumar desculpas, mas sinto falta de fazer gols. Não gosto de ficar dando desculpas. Imagina só: o time está ganhando e há cobranças. Imagina quando o atacante não faz gols? Mas sei que estou fazendo algo de positivo, ajudando na marcação, cumprindo função tática que o Odair me pede. Aqui, ninguém pensa em si, mas no conjunto. É claro que sinto falta dos gols. Fiz cinco neste ano, espero sair desta zica o mais rápido possível.”

Parada no Brasileiro: “Não gosto de usar desculpas, vejo pelo lado positivo, temos jogares se recuperando com esta parada. D’Ale é importante para a gente. O Zeca também voltou. Temos de pensar no lado positivo, vamos seguir focados, temos tudo para manter a boa sequência no Brasileiro.”

Jogo-treino de sexta: “É uma grande equipe, já trabalhei lá, é uma boa escola de futebol, muito diferente do Atibaia SC, que veio para se defender. Eles não vão deixar deixar de propor o jogo, vão querer jogar, vai ser um bom teste antes do Atlético-PR.”

Fonte: scinternacional.net